domingo, 5 de dezembro de 2010

Deponha suas armas e renda-se a mim...


Soldier of love--------------------------------------------> Pearl Jam




Chega de guerra... quero,  apenas, paz e amor.  Cansei dos jogos, dos pequenos mistérios desvendados ao final da conquista. Tanta inércia, tantas mentiras sinceras ditas impregnadas de pudor. Quero uma batalha justa onde todos os lados saiam vencedores ou que as perdas sejam todas equalizadas...quero sentir que foi bom. Não...nem  precisa ser para sempre ou constar no papel. O que desejo é outro tipo de eterninade. Refiro-me a olhar para trás  e sentir saudade do tempo, do cheiro, da  nossa música...  Que venha, fique, seja... e quando for preciso ir o adeus não seja doído por completo, nele esteja a esperança de dias melhores, dias de paz... porque no fundo não preciso de paixões arrebatadoras...preciso mesmo de um amor sucumbido pacificamete...



quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

...


O meu percurso é longo e não estou nem no meio de tudo que ainda preciso percorrer. Já estive aqui tantas vezes, entre a estrada e o abismo... pensei em pular, pensei em seguir... Pensamento não concretizado não tem validade
Do que adianta pensar, analisar, refletir se ainda continuo  a esperar.Não me pergunte pelo q espero, pois ainda não sei, sinceramente, nem tenho garantias se um dia saberei.
Sim, morro de medo de ver meu passado me sorrindo outra vez. Não acho agradável a possibilidade de sentir todas aquelas dores pulsando dentro de mim. Isso me assusta, petrifica minha alma e ao mesmo tempo que sei q é preciso ir, eu continuo aqui. Imóvel, perdendo meu tempo com nada. Inventando histórias sem finais....Mantendo meus monólogos por puro prazer.
As vezes, quando a chuva cai  no vitral da janela sinto saudade daquilo que ainda não vivi, dos lugares onde não andei e das pessoas que não me passaram pela vida. Justamente, nessas horas mórbidas tenho a certeza que está solidão até me cai bem.  Talvez, me falte apenas  escolher o caminho, tirar os pés dessa encruzilhada e perceber que o tempo não pára, a vida dá voltas... que está na hora de crescer...

Sonora...




Dia de Chuva no Rio...uma musiquinha para relaxar.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Não pense assim com tristeza no coração. Esse blog não morreu, está apenas passando por um momento difícil de criação. Nada disso, não me falta vontade de escrever, porque sou movida a isso: traçar meu ontem e meu porvir em letras miudinhas cheias de poesia e desejo de ser feliz. O que morreu foi a máquina, aquela ingrata ficou doente e resolveu não trabalhar mais, meu Pc morreu. Coitadom, está jogado lá no canto esperando ser consertado, esperando que lhe liguem os fios corretos. Nessesmomentos é que sinto saudade da máquina de escrever, era só trocar a fita  tudo voltava a ser como antes, bons tempos, velhos dias..Por isso, passarei um tempo longe...Mas eu volto.Juro juradinho com o dedo mindinho. kkk





terça-feira, 26 de outubro de 2010

Solidão

Eu sou um pássaro
Me trancam na gaiola
E esperam que eu cante como antes
Eu sou um pássaro
Me trancam na gaiola
Mas um dia eu consigo resistir
E vou voar pelo caminho mais bonito
---------Legião Urbana-------------

Fechou a porta do quarto. Seguiu em silêncio até a cama. Não entendia todo aquele vazio, estava cansada de tentar entender tanto desapego. Fechou os olhos e tentou se concentrar em algo bom. Lembrou-se dos dias quentes de verão e como era bom tomar sorvete depois de nadar. Abriu os olhos e não viu nada além do ventilador girando, girando sem parar. Pensou nas voltas que o mundo dá, mas não conseguiu se libertar dos últimos acontecimentos. Sabia que jamais se esqueceria. Tentou levantar-se, ir até o banheiro buscar algo que pudesse livrá-la de tanta dor. Estava fraca, daria muito trabalho fazer todo o caminho de volta e não desejava que aquela dor se estendesse mais.  Considerou a dor e desistiu. Ergueu-se da cama separou 12 motivos e os engoliu a seco um por um. Refletiu sobre o que diriam. Todos falariam que estava louca, doente...Conhecia de perto o julgamento alheio, tinha certeza que por muito tempo seria o tema central dos jornalecos cotidianos.Tanto faz, nada mais importava, queria apenas que chegasse ao fim. Levantou-se , foi até o espelho, pegou seu batom preto e em Caps look gritou pela última vez : ERA APENAS SOLIDÃO... 




segunda-feira, 25 de outubro de 2010



quinta-feira, 21 de outubro de 2010


quarta-feira, 20 de outubro de 2010

A mesma dor nunca é a mesma...



quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Porcas Borboletas

Tem Gente
Tem gente que lê thomas robbes
tem gente que fuma cannabis
tem gente que hora pra nozes
tem gente que da o forevis

mais eu não sei
o que fui sou, se serei
vou la, vou cá
vem sendo livre vai vem, viver, tentar

Porcas Borboletas

segunda-feira, 11 de outubro de 2010




Hoje até que me faria bem ouvir um pouco das tuas breguices.Costurar tuas frases em meus retalhos  só para aquecer-me nestes dias tempestuosos. Faz dois dias que me levanto com os dois pés esquerdos.Até me peço calma, peito aberto, primavera nos olhos.Não dá, ainda carrego aqui dentro aquelas tardes cinzentas de inverno, quando o dia vai escurecendo até o fim da tarde se perder no breu. É, ando carregada de nada, cheia da morbidade das noites sem estrelas. Ando questionando até voô de beija-flor...o teu ninho não me choca, minhas porcas borboletas já não enchem o mundo de amor. Sinto muito, mas já não sinto nada. E tu ainda me dizes pra esperar os milagres, me concentrar nos pequenos detalhes. Meu caro, a vida é assim, uma caixinha de surpresas sem fadas e magos. Crê, há de acontecer.Não pra mim, nem pra vc.




domingo, 10 de outubro de 2010

Não enche...

Não reclame se meu cuspe lhe atingir
Não sou culpada
por te colocares tão a frente
Entenda...
Estou cheia desses teus despropositos
dessas frases sem contexto
textos...
subtextos...
Teimas
Recuo  diante do muro
O que pensas?
 È só para pegar impulso...
Tolo, tosco...
daqui por diante
Viverei sem você...


sábado, 2 de outubro de 2010

" sua face é um espelho sem promessas"



sexta-feira, 1 de outubro de 2010

uhum

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Quero assim...teu corpo no meu....


Quero assim...teu corpo no meu
Com urgência e sofreguidão
No toque libertino...

Lascivia...
meu corpo no teu
minha boca na tua


Agora que minha cabeça pende em tuas mãos
sinto essa força gravitacional
direcionando os movimentos
Os assombros...

Dentro do sim
e do não
os sussurros hão de equalizar os gemidos
Na mesma proporção desta dislexia corporal

Faço desta uma batalha carnal
pés, mãos,sentidos diluídos...
Teu corpo, meu remanso
envolto nessa perfeita simetria
entre seres tão desiguais

...

O mesmo jeito...
Daquele modo...
até o cheiro...
e ainda assim, tudo mudou...

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Estrela...

Bordei-te um céu repleto de estrelas
Para que nunca esqueças de mim
Customizei-lhe uma delas
Bem brilhante, bem altiva...
Fiz desse meu amor por ti  essa alegria
Daquelas que duram  a noite
e não se perdem no dia


Veja só, fiz-lhe uma estrela...
"e agora, aos caminhos
entrego nosso encontro"...

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Meninice...






Mesmo tornando-me mulher,

meu coração nunca acompanhou meu crescimento,
é que percebi que quanto menor ele fosse
melhor caberia o mundo dentro.
Quero ser menina sempre!
coração pequenino assim cabe tudo...
Tem mais vontade de sonhos
tem mais espaço pra fé!.


Erikah Azzevedo

domingo, 26 de setembro de 2010

Caro amigo...

Dá cá um abraço, deixa esse ranso de lado. A vida é breve d+ pra isso. Tantas vezes serás ferido, tantas vezes  magoado. Isso é um ciclo,  o barato é não deixar coisas pequenas se transformarem em grandes fracassos.Meu caro, se pudesse te protegia do mundo. Comprava-lhe uma redoma de vidro e te banhava com minhas lágrimas. Entretanto, existem outros mundos e nenhum deles  vem com garantia de felicidade eterna. Levante a cabeça, porque mesmo que doa o mundo não pára para um descanso...



sábado, 25 de setembro de 2010

Fagulhas


Aquelas pequenas fagulhas caídas de algum lugar 
Entorpecidas por sentimentos leves
Fazem  rodar os flashback's
Nessa levada o tempo pára
Para olhar de perto a vida que passa
sem pressa...
encaracolando-se aos pés das horas

Ai, de mim contar as miudezas dessa vida
as partes que deixei pra trás ainda estão aqui
são elas, todas essas completando o todo
da ponta dos dedos
ao último fio de cabelo...











sexta-feira, 24 de setembro de 2010

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Pare de procurar por desculpas...



Olhar para cima e ver estrelas, mesmo que não sejam visíveis, não é para qualquer um. Mais que coragem é preciso fé, para não duvidar.

Bem que poderia ser...

Pode Ir Agora
Pode ir agora, que a vida decidiu te trazer outras
coisas boas
Pode ir agora, pode ir sem medo, pode ir tranquilo
Que a vida te reserva muitos abraços e muitos
sorrisos
Vai lembrando o que a vida resolveu te dar uma nova
chance pra recomeçar
Sabendo que esse tempo ruim vai passar, e nada será
como antes

Amanhã é outro dia
Amanhã é sempre outra história
Agradeça e sorria ... Poder ir agora!

Poder ir agora, levando uma saudade, mas com seu
coração mais leve
Poder ir agora, e vai sem se culpar por tudo que
aconteceu, lembrando que o tempo cura, tudo adormece
Vai levando sempre todas as pessoas que fizeram os
seus dias mais alegres e sempre com a certeza de que o
mundo da voltas, e a gente até se esquece

Amanhã é outro dia
Amanhã é sempre outra história
Agradeça e sorria ... Poder ir agora!


-------------Chimarruts----------------




terça-feira, 21 de setembro de 2010

Agnosia

Andei ausente, não por opção. Minha vida de um dia para o outro deu um nó, daqueles que não desatam falando o nome de algum curioso três vezes. Creio,  nem com toda sabedoria do mundo seria capaz de  resolver esse novo modo da vida se apresentar. Não estou aqui para reclamar dos rumos, da minha vida. Pelo contrário, tenho aprendido bastante sobre muitas coisas, principalmente, sobre mim. Nessa última semana  me ocorreu o tamanho do meu coração e quanto amor pode caber em tão pouco espaço, as vezes, no dia-a-dia não notamos o quanto das outras pessoas nos constituem e como de um jeito ou de outro somos um misto de tudo que se apresenta  frente as nossas retinas. E olha que esse conhecimento não me foi construido ao ao longo da vida, foi exatamente de um dia para o outro.

Sou o tipo de pessoa que sempre fica paralisada em situações adversas. Paro, penso, repenso... Não tive essa chance... tudo aconteceu muito rápido não tive tempo para esperar alguém me despertar e dizer que era apenas um sonho ruim,,, precisei agir com  todas as forças que tinha, nesse meio tempo descobri: sou muito maior do que imagino e  minhas forças não terminam na luz branca, vão muito além.

Dificuldades, problemas... acontecem a todo tempo, mas nem sempre estamos atentos ao que vem junto...Agora tenho certeza que algumas "provações" são necessárias para o crescimento, não para os lados, me  refiro ao crescer para dentro. Se não me torno alicerce de mim, ninguém o fará. Poderia chorar e lamentar todas as perdas. Não o farei, porque apesar de ter perdido tenho alguns ganhos e no final de tudo não sou senhor do tempo pra saber quando irá chover ou se fará sol, sou apenas uma andorinha tentando sobreviver as tempestades de verão.

A vida é assim mesmo,  carregamos as dores até cicatrizarem e se tornarem apenas lembranças em momentos de muito xeres. Muitas vezes, nos atemos as possibilidades frustradas, è bem verdade que o que não aconteceu, não existiu. Então, seguir adiante mesmo com os pés cheios de lama é necessário, porque no meio do caminho só existem duas possibilidades: voltar ou seguir... Já estive lá,  neste caso só me resta ir... e juro, juradinho com o dedo mindinho vou sem medo, sem pressa, sem pensar onde devo chegar...

sábado, 11 de setembro de 2010

o Príncipe não vem

Não sei, até hoje não sei se o príncipe era um deles. Eu não podia saber, ele não falava. E, depois, ele não veio mais. Eu dava um cavalo branco para ele, uma espada, dava um castelo e bruxas para ele matar, dava todas essas coisas e mais as que ele pedisse, fazia com a areia, com o sal, com as folhas dos coqueiros, com as cascas dos cocos, até com a minha carne eu construía um cavalo branco para aquele príncipe. Mas ele não queria, acho que ele não queria, e eu não tive tempo de dizer que quando a gente precisa que alguém fique a gente constrói qualquer coisa, até um castelo.

Caio F.
 

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Meu coração

 
 
...E que o verão no seu sorriso nunca acabe
E aquele medo de viver
Um dia se torne um grande amor
Vou te falar, mas acho que você já sabe
Você apaixonou, alucinou, descompassou
Meu coração
...

sábado, 4 de setembro de 2010

Se queres partir, ir embora.Vá!! Só não me peça para esperar. Já esperei  demais  e os pedaços que agora sou já não curam o mal, nada do que  sou me veste agora. Perceba, nem tudo que é pra ser, vigora...deixa o tempo correr, a vida acalmar...Meus desejos ninguém  irá roubar, os pedaços que o vento não levar  hão de se juntar....  e aquele altar particular, entrego ao tempo.



sexta-feira, 3 de setembro de 2010

...

“...que em qualquer lugar em que estivessem se lembrassem sempre de que o passado era mentira, que a memória não tinha caminhos de regresso, que toda primavera antiga era irrecuperável e que o amor mais desatinado e tenaz não passava de uma verdade efêmera.”
-------------------------Gabriel Garcia Márquez--------------------------





 PS: As lembranças permanecem em carne viva. As vezes, só as vezes é que ainda dói. 

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Ironia é....

Ironia é....
Macarronada sem queijo. Claudinho sem bochecha. Arroz sem feijão. Piu-piu sem frajola, Caneta sem papel, Mc donald sem batata, Cerveja sem cigarro, pão sem margarina, Sucesso sem trabalho, meus dias sem os seus…




domingo, 29 de agosto de 2010

Pensamentos miúdos...



O amor é uma patologia psíquica incurável.Daquelas que turvam a visão e ressecam a alma. È a razão imbuída no vício de querer além do que se tem.


quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Desenhando estrelas

Pequeno, diga cá. Quem desenhou essas estrelas dentro do teu olhar?   Das miudezas dessa vida, essas estrelas bordadas são das mais raras, é de luzir a madrugada. Diga-me sem hesitar é bom tê-las  iluminando o olhar ?A sensação é das boas, tão boa que não limita, expande a alma dando-lhe sopros de vida. Os gritos tão presos, tão sofridos vão se transformando, mudando, fomando...sempre três palavras. A visão, finalmente, clarifica; A vida, agora com gosto de chiclete, se encaixa nos trilhos e mesmo que seja preciso carregar os fardos antigos, ainda assim, se torna tão mais leve, como os balões de gás soltos nas manhãs de domingo enquanto as crianças se destraem...Não acredito que não tenhas percebido, mas te responderei: Ah, minha pequena foste tu quem desenhaste todas elas...

terça-feira, 24 de agosto de 2010

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

top top


Ninguém vai dizer
Que eu deixei barato
Vou me ligar em outra
Te dizer bye, bye
Até nunca, jam...é

-----Cássia Eller------

Quando me tornares ausência em teus dias, não chores. A vida tem sua hora de marcar e desmarcar os caminhos...

Nada vai mudar isso

Comi. Comi minha carne viva como os canibais em seus ritos alimentícios. Descartei todas as feridas.Dei meu coração aos pobres famintos.Ah, meu querido, bem melhor que apodrecer no peito. Arranquei os olhos, costurei a boca...por isso, nenhum grito. Só o vício. As veias pulsando e o sangue jorrando. No ventre todo o pesar das horas, dos dias, das noites em que meus ouvidos lhe serviram para depositar suas mágoas. Daquelas horas não sentirei saudade. Sinto é vergonha de ter marcado a pele com o teu nome. Tê-lo feito dono de mim. Agora, minha lingua sente esse amargo devaneio. Enquanto misturo dentro da boca as migalhas  que sobraram desse corpo. Daí-me água  para dissolver as impurezas dessa alma vã. Basta, com isso.!! Hoje meu amor partiu, nada vai mudar isso...


domingo, 22 de agosto de 2010



Toda essa tristeza é  coisa de gente que acorda com a alma grande e vai diminuindo, fugindo, sumindo...Gente inteira, que se parte em pedaços bem pequenininhos , as vezes, sem precisar de um mísero sopro. Apenas caqueia a alma na tentativa de acabar com as cicatrizes, de diminuir tudo que sente.  Curar essa ressaca de amor, essa febre que não passa, a  fome insasiável do bem querer... Por isso, não me culpe  por seguir na  vida sem saber as possibilidades do amor, sem acreditar que do outro lado da porta existe alguém..Talvez, o amor não se tenha na hora que se quer, ele venha  no olhar. Mas, no olhar de quem? Vai saber...Até aqui vivo essa constante miopia, que faz da alma esse mosaíco ladrilhado.




Talvez o  meu final feliz seja só seguir em frente...



sexta-feira, 20 de agosto de 2010

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Eu bem que avisei, vai acabar
De tudo lhe dei para aceitar
Mil versos cantei pra lhe agradar
Agora não sei como explicar
Lá fora, amor, uma rosa morreu, uma festa acabou, nosso barco partiu
Eu bem que mostrei a ela, o tempo passou na janela
E só Carolina não viu 

 -------Chico Buarque----------




Escute, não tenho culpa se o tempo passou na janela e vc não notou. Despeço-me com a mesma ternura dos dias  felizes, das manhãs  a espera das flores...Tudo que foi,  ficará para sempre  em algum lugar, embrulhado para presente para quando o tempo da saudade chegar...Agora, bem sei, não verás nada além das lágrimas  a cair. Contudo, acredite, as rosas  estarão lá quando o tempo da dor passar...













quarta-feira, 18 de agosto de 2010

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Deus estará aqui...


Amanhã quando  acordar Deus vai me sorrir um riso pontual.  Vai jogar os cabelos, me olhar nos olhos e dizer: Te falei, mesmo que demore o que é seu é seu...
Sorrirei, aquele mesmo riso de quando ganhei minha primeira bicicleta, te beijarei a face e tu me beijarás a testa, me recolherás em um abraço terno, fraterno ... do canto direito dos meus olhos brotará as lágrimas mais sinceras e doces de toda a minha existência, pois são as lágrimas de quem conhece de perto o pavor, a dor, o sacrifício de manter a esperança e esperar as flores durante todo o inverno. Porque Deus estará aqui, como está agora enquanto escrevo e estará tb do outro lado durante sua leitura.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Vai saber....

Sim, construi meus castelos com areia
Talvez durem uma noite, um ano, um mês
Pode ser que na primeira chuva ele rua
também pode ser que não
Nessa vida nada é certo
Diga-me,  tens o poder de prever quando irá chover?
Vai saber...




Cura...

Solidão não cura com aspirina...

------Zeca baleiro-------


domingo, 15 de agosto de 2010

Andarilho

O amor anda sem pressa.  E sempre sabe a hora certa de se revelar. Por isso, estou desabitando o meu mundo para colher novas flores.Volto, mas, não voltarei só.
 
 

Das lições

sábado, 14 de agosto de 2010

Especialmente bom

Não venha me dizer que é tudo uma questão de sorte, karma ou dom supremo. Quando  era menina acreditava que as plantas simplesmente nasciam, bastava ficar ali, olhando, velando por elas todos os dias. Daí, em um dia especialmente bom para as plantinhas davam o ar da graça, saiam fagueiras destribuindo cores e cheiros pelo mundo... Depois de catar vinte e sete pedras e colocá-las no bolso a vida  ganha uma nova versão. Deixei os contos de fadas inanimados pelo caminho, resolvi escrever uma biografia. Criar meus próprios caminhos , pois, somente os meus pés atrelados ao restante do meu corpo são capazes de escrever algo tão complexo e prolixo como a minha história. Então, percebi que existe sim uma semelhança entre o modo como imaginava o nascer das plantinhas e o desenrolar da  minha própria história. Simplesmente, desvendei o mistério dos dias especialmente bons... Ficou curioso, né? Dias assim, não dependem das forças ocultas do universo, tão pouco da conjuntura astrológica, nem de tempo bom com sol brilhando no estio. Afinal, todo dia nasce potencialmente bom para qualquer acontecimento e quem qualifica os meus dias são as marcas dos meus passos, nada mais. .A função de abrir as janelas e ver que a vida  vai além do se vê não pertence a outrem. O direito aos dias especialmente bons e o dever de ter sempre à mão lápis e papel  para novas histórias é meu, de mais ninguém.Por isso, não chore. Nâo fique triste. Escute aqui., não vou mentir..Os dias especialmente bons tb morrem ao final do dia, mas nascem outra vez. Milhões e milhares de vezes mais. Basta abrir a janela e ver.




sexta-feira, 13 de agosto de 2010

...

-Ei, moço. Vc anotou?
-Anotou o q?
=A placa.
-Que placa?
-Do caminhão que me atropleou agora a pouco...


quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Chuva, chuvisco, chuvarada....

   E  quando a chuva passar, não precisa te preocupares, porque já estou construíndo os barquinhos de papel que hão de nos levar.Afinal, nem sempre estar junto faz parte da travessia.



quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Ficção

 "Se você fosse a Julieta, gostaria de ser o Romeu."

Pensando bem, nunca seria sua Julieta e tu nunca serias meu Romeu. Porque nesse conto escrito a tempos não há espaço para  final feliz. Frente a nossa lucidez, nada disso faz sentido. E ao final se cala diante do tempo que não pára. Talvez, tu não entendas, entretanto meu desejo de ser feliz é tão maior que eu. Já não posso esperar as tardes de domingo, preciso disso agora, mesmo que não seja feliz o final.

 E enquanto me despeço, ouço  aquela canção...

"Entenda esse lado bom
Nem tudo é aflição
Ficamos com o sonho
Ao invés da punição"



 

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Ao fim de tudo...

Ao fim de tudo...
o que sempre nos resta
 é tentar nos entender
E viver em paz ...




Cidadão Quem------> Acústico 2009--------- Ao fim de tudo

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Tem dias que é assim: fico por horas mastigando essa saudade dentro de mim.


Term of Use

Observar é interessante, comentar é obrigatório

Breves linhas

“Seja você quem for, agora, segurando a minha mão, sem uma coisa há de ser tudo inútil_ é um leal aviso que lhe dou, antes que continue a me tentar_ não sou aquele que você imagina, mas muito diferente. “ ---Walt Whitman----