quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Falando de amor e do que há



" Deixa estar que o que for pra ser vigora
Eu sou tão feliz
Vamos dividir...
"




Sabe aquelas idealizações que fazemos quando temos ninguém? Não me venha dizer que nunca fez isso, pois , estará mentindo. Todo mundo faz, constrói uma imagem " perfeita" daquele que se prentende ter na vida. As minhas foram muito aquém de você, pequeno. Porque eu nunca esperei muita coisa dessa vida... faz tempo que estou por aqui, tempo suficente para saber que da vida nada se espera. Então, para descontruir mais uma teoria de berço me chega você com tantas inseguranças, tantos medos e segura minha mão bem forte. Pretendendo me dizer que  por mais absurdo e obscuro seja o caminho agora iremos juntos. E não é que tudo muda, até aquela cor cinzenta das tardes de inverno se esvai por completo.Queria te dizer que  a vida é tão mais bonita quando estás por aqui. Há quem diga que meu sorriso já não é o mesmo, agora dentro dele cabe o mundo inteiro e um pouco mais.  Devo essa revolução gloriosa a sua passagem  pela minha órbita.  Realmente, não tenho idéia  do tempo, mas sei a medida exata da profundidade de todos os seus passos em minha direção.  Fico sem jeito quando me olha como se estivesse tentando decifrar todos os meus segredos, consegues. Só não te conto para manter o mistério.  Quando te abraço ainda sinto medo, não estou acostumada a ter entre os braços o meu mundo inteiro. Ah, pequeno...se tu soubesses não duvidaria jamais do bem que tens me feito e me deixaria morar pra sempre em teu peito, mesmo que o "para sempre" seja sinônimo  do "enquanto durar".




segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

sábado, 7 de janeiro de 2012


Term of Use

Observar é interessante, comentar é obrigatório

Breves linhas

“Seja você quem for, agora, segurando a minha mão, sem uma coisa há de ser tudo inútil_ é um leal aviso que lhe dou, antes que continue a me tentar_ não sou aquele que você imagina, mas muito diferente. “ ---Walt Whitman----