quinta-feira, 31 de março de 2011

Pode piorar...

Amanheci cagada de pombo...
Dobrei a alma...
Agradeci.
Já pensou se fossem elefantes?!?

quarta-feira, 30 de março de 2011

Quando a dor te corta...

Ah, meu pequeno quanta tristezas carregas no olhar. Eu sei, não há nada que possa fazer, além de te amar.As lágrimas molham sua face.Talvez, devesse secá-las, mas por um momento refaço o caminho de volta. Não me compete interromper os sentimentos que lhe transbortam a alma. Alguns amores são assim, nos jogam dentro do temporal. Eu sei, vc agora tb sabe... Chore, de um modo estranho isso te fará bem. Estarei aqui pronta para te ouvir, mesmo que as palavras inicias sejam duras e repletas de culpa, ainda assim te deixarei espraguejar esse amor...chegue mais perto, aconcheguesse em meu seio...ouça as batida do meu coração. Veja, já está amanhecendo, esse é um outro dia. Levante-se, é normal cambalear nos primeiros passos. Lembre-se antes mesmo de andar aprendemos a engatinhar. Pode não ser agora, nem aqui...isso irá passar. Enquanto isso deixe-me te mostrar outro tipo de amor...







terça-feira, 29 de março de 2011

Feito brisa

segunda-feira, 28 de março de 2011

domingo, 27 de março de 2011

ainda sentindo

Em partes, pétala...
Inteira, roseiral. 











Ps: Existem pessoas que tem o dom supremo de nos abrir portas...espero que saibas disso.





sexta-feira, 25 de março de 2011

...Sentir...

Eu metade, desejo
Inteira, sinto...


quinta-feira, 24 de março de 2011

Falando de amor







Poupe~me dessa história de várias horas de sexo sem limites. Esperava que vc fosse um pouco mais criativo. Afinal, sexo encontramos em qualquer esquina. Amor, não! Ah,desculpe-me se minhas projeções  te tornam tão vil, tão nada... a verdade é que já não consigo controlar meus anseios, minha insatisfação em ter sempre ao alcance essas variações do mesmo tema. O que preciso é sentir...não, nada daquelas descrições dos livros ou coisa do tipo. Refiro-me ao  afeto indescritível, aquele que ainda não senti. E de algum modo mágico sei que está por vir. Por favor, não transforme o que lhe digo em algo piégas, sei que  tb acreditas nesse arrebatar de almas em pares. Só não quer assumir. Entendo que algumas feridas nos cegam, não é o fim. Fiz disso um começo, estou tentado ser feliz. Compreendo que felicidade é  uma idéia totalmente subjetiva. Não condeno essa tua sexualidade exagerada, perdendo-se em corpos...vivendo as idas e nunca os regressos. Cada um sabe de si. Por isso, ouça, viver de urgências se tornou pouco pra mim. Não estou pedindo que fique, que se foda, ficar ou ir. Estou falando de amor e não do que pensas...





Por mais que vasta a rima for
Não cabe ao verso o meu amor...

quarta-feira, 23 de março de 2011

Você tem medo de dizer eu te amo?

Assisti esse vídeo em outro blog. Achei fofíssimo e resolvi postar aqui. Espero que gostem.

terça-feira, 22 de março de 2011

Por que não? Por que sim?

Ela sorriu como se tivesse de uma hora para outra descoberto uma cidade perdida dentro de si. viu as nuvens pesadas se aproximando. Mas, dessa vez não olhou com pesar, nem ao menos se sentiu só...Que ótimo! Dias de sol  virão, pensou.   Entendeu que não se tratava de uma mudança de humor, a outra pessoa que lhe habitava a anos estava cada vez mais distante, dando espaço ao novo e a todas as novas possibilidades que lhe surgiam. Sabia que não poderia se despedir  de quem foi, entretando, aquela presença era cada vez menos sentida. Não se sentia feliz, era feliz. Olhou em volta e novamente sorriu... a menina do espelho, finalmente, cedia lugar a mulher...





PS: O seu despertar em mim é silencioso e sutil...Vc não será, é.



sexta-feira, 18 de março de 2011

Estrelar....



Sabe o que mais gosto na menina do espelho?
É essa ausência de olhos.
No lugar, apenas, aquele par enorme de estrelas...







quarta-feira, 16 de março de 2011



Descobri~me só. Sem nenhum nome próprio capaz de configurar quem sou; Já não existe saudade nos braços de outro alguém. Assim, é este vazio. Talvez, fosse o momento de pedir socorro. Gritar bem alto  a espera de alguém na contramão. Não, ninguém virá Porque tudo que me basta está aqui...eu estou aqui. Revirando os pensamentos em busca de alento, de algo que faça sentido para continuar. Não se preocupe, não cogito cortar os pulsos, não sou tão masoquista assim e também não acredito que jorrar meu sangue ajude~me a decifrar meus mistérios, essa mudança repentina de humor. Agora mesmo cantarolava aos pássaros. Achava que o amor existia, enquanto, vc calava e sorria. Taí,  a vida é feita de mentiras sinceras ditas ao pé do ouvido. Não me surpreendo  se daqui a alguns meses estiver cantarolando novamente, isso nunca pára. É meu único vício, amar descompassadamente. Culpa dessa alma mexicana, apegada aos grandes dramas.Quer saber,  se já não basta ser quem eu sou é melhor deixar~te ir, porque nunca me adaptaria a ser outra,senão esta que agora sou...só.


PS: Sinto saudade do seu sorriso de manhã, mas a tarde isso sempre passa.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Longe....

Longe é um lugar que existe dentro da gente.
Estou sempre me procurando
Toda vez que me acho
Descubro que mudei de endereço...


~~~~~~~Cep20000~~~~~~~~~~

domingo, 13 de março de 2011

Não podes ver
Nem ouvir
Contudo, por dentro
Há um grito imenso ecoando...


sábado, 12 de março de 2011

Signo de ar






Bochechas coradas, olhos bem marcados, uma sombra negra carregando o olhar...era assim que Lena gostava de se arrumar.Ainda era cedo, o sol acabava de raiar e lá estava ela com o jornal nas mãos. Ignorava as tragédias diárias, costumava dizer que as novidades, assim como as tragédias, eram variações do mesmo tema. Olhou atentamente para os números da sena, lembrou~se que aquela altura sua aposta havia sido lavada com as roupas sujas. Resolveu ali mesmo o que faltava em sua geladeira mirando as grandiosas promoções do Guanabara. Ergueu sua caneca de nescau até os lábios antes de ler seu horóscopo. Assim como outras pessoas céticas até a morte Lena não acreditava em nada daquilo.Mas todos os dias, para sua leitura se dar por encerrada, era necessário ver em que quadrante a lua se encontrava.Também era bem verdade que as cores sugeridas faziam parte seu vestuário...ainda assim, negava até o fim sua crendice nos astros.

"viva sua vida, seja feliz e não se preocupe tanto com a opinião dos outros, canceriana. O mais importante é estar em paz com a sua consciência, o resto é bobagem. No amor, o momento não poderia ser melhor . Seu dia tem tudo para ser um sucesso!"

 Lena  dobrou o jornal, juntou umas migalhas do bolo que acabará de comer e partiu para a rua. Tinha muitas coisas a fazer naquele dia ensolarado. Saiu tão apressada que esqueceu seu celular em cima da mesa Sua mãe nbem que tentou alcança~la, mas já estava longe com seu ipod tocando 3x4 no último volume.
Inerte no ponto de ônibus sentiu quando uma mão lhe puxou o braço. Fazia tempo que não o encontrava, sorriu~lhe um riso contido.Afinal, seu coração não estava tão recuperado assim... havia algo de especial em seu olhar, algo que nunca virá antes...notando sua falta de palavras disse um oi , mexeu no cabelo e como era habitual coçou a barba por fazer...era lindo.

Ainda anestesiada  por aquela visão, não percebeu quando num impulso profundo ao invés de lhe beijar a face tocou seus lábios. Dentro do empuxo de suas emoções sentiu seu corpo levitar, e se fosse noite tinha certeza absoluta, as estrelas estariam sob seus pés. Fitou seu ex nos olhos, com o sorriso mais feliz do mundo, teceu~lhe um pedido de desculpas. Fez sinal para o ônibus, seguindo seu rumo. No caminho se lembrou do jornal e da conjutura cósmica ...prometeu para si mesma que dali por diante conduziria suas luas pelos céus de Saturno sem a interferência de seus medos tolos...Sacou o espelho da bolsa, retocou o batom e sorriu para o universo...porque não é todo dia que Mercúrio entra em conjuntura com os signos de água...


quinta-feira, 10 de março de 2011

quarta-feira, 2 de março de 2011

Dias de chuva


Mariana sempre foi apaixonada por chuva. Na verdade, o que gostava mesmo era o cheiro da terra sendo molhada. Naquela tarde de março, onde as dores já estavam quase cicatrizadas. Sentou~se na porta de casa e esperou que o vento terminasse de pintar o céu inteiro de cinza. Levantou~se apenas para buscar uma xícara de chá.. Sabia perfeitamente que nada nesta vida está pré~destinado a acontecer. Ficou estática por alguns momentos como se esperasse a presença de um Deus. Mexeu nos cabelos, respirou profundamente e disse baixinho: Saudade!


Term of Use

Observar é interessante, comentar é obrigatório

Breves linhas

“Seja você quem for, agora, segurando a minha mão, sem uma coisa há de ser tudo inútil_ é um leal aviso que lhe dou, antes que continue a me tentar_ não sou aquele que você imagina, mas muito diferente. “ ---Walt Whitman----